FAÇA SUAS COMPRAS PELO NOSSO BLOG.

Top30 Brasil - Vote neste site!
FAÇA SUAS COMPRAS PELO NOSSO BLOG. Concurso de sites Top30.
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Comércio no Samba*(Por Mestre Afonso)

*Afonso Marra Filho, o Mestre Affonso, é natural de Belo Horizonte. Músico, produtor, radialista, colunista, está imerso no mundo do samba há 50 anos. Como diretor de Bateria, é detentor de vinte notas dez e vários Tamborins de Ouro, maior premiação individual no Carnaval de Belo Horizonte. Há seis anos, é colaborador do Programa Acir Antão, como repórter do samba, na Rádio Itatiaia, todos os domingos.

Vira e mexe ouço alguém reclamando sobre quem ganha dinheiro no samba. Muitos alegam que é gente de fora que ganha dinheiro em cima do samba. Não concordo com essa postura, porque de todos os sambistas que tentaram montar casas de samba, poucos se deram bem. A maioria das vezes, quando os sambistas profissionais tentam alguma promoção, desde a montagem de uma casa de samba até algum show, o trem descarrila pela ladeira abaixo. Nesses meus 50 anos de samba já vi coisas... Vi profissional do samba que contratou um artista e o artista não veio, e para não me alongar, estive numa festa promovida por um profissional do samba, onde a cerveja era em garrafa, mas não havia copos. Isto para não falar, e já falando, que vi muitas festas promovidas pelos profissionais, onde o som era de péssima qualidade e o grupo que atuava era abaixo de qualquer crítica. Esse procedimento é comum, visando que sobre mais dinheiro na bilheteria.

Quer dizer, muitos que se dizem profissionais de samba não têm o menor respeito pelo samba e pelo público. Aí quando a coisa não dá certo, esses são os primeiros a reclamar dos que chamam de invasores. Não existe invasão, o que existe é cada macaco no seu galho. Quem não sabe fazer ou não investe de forma correta, tem é que bater palmas para os que de uma forma ou de outra trabalham em nome do samba. E quando o profissional do samba reclama que ganha pouco, este é um problema pessoal. É falta de organização e/ou capacidade para colocar suas condições à frente do contratante. É claro que até eu fico humilhado, quando vejo um sambista receber dez ou vinte reais depois de quatro horas de trabalho.

Mas também já vi gente bêbada e outras coisas mais no palco. Já vi intérpretes e grupos totalmente despreparados para a função, e para que possamos reclamar temos que estar acima de qualquer suspeita. A verdade é que no frigir dos ovos cada um tem que tomar conta da sua vida e da sua carreira. Ao invés de ficar reclamando dos que chamam de gente que muitos dizem não ser do samba, mas ganha dinheiro com ele; monte seu grupo, sua casa de samba e toque seu barco. Ao invés de acordar às seis da tarde, levante cedo, bote a criatividade para funcionar e ganhe seu dinheiro honestamente. Não inveje, não crie revoltas, mesmo porque, bem ou mal, é através desses que muitos consideram como invasores que quase todos podem levar para casa o pão de cada dia. Todos sabem que não é mole administrar uma casa de shows: luz e água, impostos, funcionários, etc. E ainda tem a dureza de ter que enfrentar a tal da Secretaria do Meio Ambiente, que quando cisma com alguém, tira até a alma do caboclo, quando não lhe fecha a casa com critérios às vezes duvidosos. E ainda tem a Ordem dos Músicos que só aparece quando sente o cheiro do dinheiro. No mais a Ordem dos Músicos – aqui não me interessam os motivos – não fiscaliza absolutamente nada. O Sindicato dos músicos atua de forma precária, mesmo porque, a maioria dos músicos nem sabe que o sindicato existe.

O samba é produtivo, cria oportunidades de ganhar muito dinheiro, mas é preciso trabalhar direito para alcançar os benefícios que o samba oferece. Também, esse papo de ficar montando e desmontando entidades representativas como o Clube do Samba, associações e outras invencionices, é besteira. Está mais que provado que isso aqui em BH não funciona, nenhuma funcionou. Reuniões e projetos que foram apresentados nessas entidades jamais saíram do papel, isto quando o pau não quebrou por causa do dinheiro que ainda nem havia chegado. O que falta por aqui como sempre eu digo, é união e organização. Chorar pelos cantos também resolve, chorar pelo menos lubrifica os olhos. Fui!

Obrigado, meu Deus, pela honra e a glória de ter nascido sambista.

mestreaffonso@bol.com.br

Blog: http://mestreaffonsozip.net

D. IVNE E BRUNO CASTRO GRAVAM CD


Aos 89 anos, Ivone Lara reitera a majestade de seu samba ao se reunir com o jovem parceiro Bruno Castro em CD que registra a produção da dupla, iniciada em 2001 com a inclusão de Um Grande Sonho no álbum Nasci para Sonhar e Cantar, gravado pela compositora naquele ano. Não por acaso, Um Grande Sonho é a última das 12 faixas deste independente Nas Escritas da Vida. Idealizado por Bruno, que conheceu Dona Ivone em 1997 quando passou a tocar cavaquinho no grupo que toca com a artista em shows, o álbum está em sintonia com a obra fonográfica da autora de Nasci para Sofrer, tema composto por Ivone para a escola de samba Prazer da Serrinha, semente do Império Serrano, agremiação carioca que Ivone e Bruno - com a adesão do parceiro bissexto Maurício Verde - celebram no sambão No Coração de Madureira, destaque da safra elegante de Nas Escritas da Vida. O disco preserva o DNA melódico e poético da obra da autora, criada prioritariamente com Délcio Carvalho nos anos 70 e 80. Antecessor de Bruno no posto de parceiro mais frequente da rainha, Délcio se junta à dupla e figura como co-autor de Noites de Magia, faixa embebida em nostalgia e em fina melancolia. Atual "parceiro predileto" de Ivone, Bruno se aventura sozinho como cantor em Esbanjando Alegria (bela declaração de amor ao "som encantado" e "doce balanço" do banjo, instrumento essencial nos pagodes e quintais da vida carioca), Destino e Sagrado Lugar (ode à gafieira carioca Estudantina feita com a sonoridade típica de casas do gênero). Já Investida Fatal marca a feliz estreia como compositor de André Lara, neto de Ivone. "Dei-te a luz, mas tu preferes a nevasca / Tens a voz, mas tu quisestes a mordaça", lamenta Ivone nos versos desta que é uma das músicas mais bonitas do CD. Embora nada tenha mais beleza do que a sublime melodia da faixa-título, Nas Escritas da Vida. Curiosamente, ao cantar verso deste samba, Ivone sentencia prognóstico oposto ao título de seu primeiro sucesso: "Não nasci para sofrer", avisa a dama, já a caminho dos 90 anos. Em disco que exala o perfume poético típico da obra da autora, evidenciando que Bruno já se equipara ao veterano Délcio Carvalho, a dupla enaltece o poder pacificador de seu próprio samba em Divina Missão, outra pérola do rosário desfiado pelos parceiros com instrumental suave, urdido sob a direção musical de Maurício Verde. Difícil ouvir temas como Convicção Tardia, Canção em Madrigais - obra-prima composta pela dupla com a adesão de Luiz Carlos da Vila (1948 - 2009) e gravada com arranjo pontuado por piano - e Escravo da Dor e não ser invadido por um sentimento de leveza proporcionado pelo contato com repertório que persegue sempre a nobreza. E - com frequência - alcança êxito nessa divina missão!!

Do blog Notas Musicais.

terça-feira, 1 de junho de 2010

BH CARNAVAL 2011*

*Afonso Marra Filho, o Mestre Affonso, é natural de Belo Horizonte. Músico, produtor, radialista, colunista, está imerso no mundo do samba há 50 anos. Como diretor de Bateria, é detentor de vinte notas dez e vários Tamborins de Ouro, maior premiação individual no Carnaval de Belo Horizonte. Há seis anos, é colaborador do Programa Acir Antão, como repórter do samba, na Rádio Itatiaia, todos os domingos. A partir de agora passa também a colaborar com esse blog. Toda sexta-feira, a COLUNA DO MESTRE AFFONSO oferece dicas de rodas de samba, conta histórias e causos e passa um pouco de sua experiência.

Na verdade a rapaziada está começando a casa pelo telhado, querendo já definir o regulamento para 2011. A primeira providencia a ser tomada deveria ser a moralização do carnaval, através do cumprimento do regulamento de 2010, que diz que quem não entregasse a prestação de contas no tempo determinado estaria fora do carnaval de 2011. Não vou admitir nunca que uma entidade, o Sambadez, que representa a maioria das escolas de samba da cidade, seja conivente com os erros de alguns dos seus filiados, igualando-os aos filiados que estão dentro da legalidade. Isto é no mínimo uma aberração, um desvio gravíssimo de conduta. Está mais que provado, até pela falta de prestação de contas, que a maioria das nossas escolas de samba não tem condição de participar do carnaval. Das 12 escolas de samba que participaram do carnaval de 2010, sete não prestaram contas, pelos mais variados motivos possíveis. Mais que tudo ficou provada a falta de responsabilidade com o dinheiro público. Sou de opinião que com quatro ou cinco escolas de samba faríamos um carnaval muito superior ao que temos hoje, melhorando inclusive as condições dos blocos caricatos e outras manifestações que acontecem pela cidade. As verbas seriam aproveitadas de maneira coerente, não teríamos inadimplentes, o carnaval seria feito por quem realmente quer fazer carnaval, sem a presença dos oportunistas. Haveria também o grupo B, mas este seria um grupo de avaliação com possibilidade de acesso ao grupo principal, com regras bem definidas. Estas são apenas algumas linhas de um projeto a ser elaborado. O importante é que o nosso carnaval seja tratado profissionalmente, sem paternalismo, sem arranjos dúbios, seguindo um rigoroso regulamento.
Fazer como foi feito no dia 15, um regulamento para ser entregue no dia 17, na minha ótica, é pior que não entregar regulamento algum. Se em cinco anos não conseguiram fazer um regulamento funcional, é difícil acreditar que o farão em duas ou três horas de reunião. Mesmo estando errado, pois prazos já foram descumpridos, o Sambadez deveria humildemente solicitar mais um prazo e desta vez cumpri-lo com a ajuda de quem entende da matéria e principalmente, com acompanhamento jurídico. Regulamento não depende de boa intenção, depende de conhecimento. Depende de estudo, pesquisa, equipe capacitada, e de profissionais que entendam da matéria.
Dentro do besteirol que vivemos em matéria de carnaval, mesmo depois de o prefeito Márcio Lacerda ter declarado que trará em 2011 o carnaval para o centro da cidade, surgiu um mágico indicando – pasmem – o Mineirão como local para os desfiles. Olha amigo, continua na sua e deixe o carnaval para quem é do ramo. Tecnicamente o Mineirão é inviável para os desfiles das escolas de samba e blocos caricatos: o Mineirão é redondo, cheio de subidas e descidas, o acesso é complicado, as áreas de concentração e dispersão não existem da forma que necessitamos, o transporte é complicado, enfim, brincadeira tem hora.
Digo sempre, faz anos, que o carnaval é um produto altamente rentável e vendável, mas é preciso que o carnaval seja administrado por profissionais do ramo, apoiados por outros profissionais de acordo com as necessidades. Em linguagem carnavalesca: criar um tema é muito fácil, o difícil é elaborar uma sinopse que dê a oportunidade de que toda a escola faça um bom desfile, inclusive aproveitando os materiais e a disponibilidade financeira colocada à disposição do carnavalesco ou da equipe de carnaval. Parece fácil, mas não é. É preciso tempo, projetos, enfim, hoje o carnaval é um produto e como produto dever ser tratado.
Obrigado, meu Deus, pela honra e a glória de ter nascido sambista.
mestreaffonso@bol.com.br
Blog: http://mestreaffonsozip.net/

Retirado do blog de Zu Moreira.

ALINE CALIXTO e ARLINDO CRUZ NO TEATRO CARLOS GOMES(RJ).

PROJETO "SETE EM PONTO" TRAZ ALINE CALIXTO CONVIDANDO ARLINDO CRUZ.

TERÇA 01/06/2010 19:00hs.

INFO.: (21) 22328701

click na imagem p/ ampliar.

PRINCÍPIO DO INFINITO EM NOVO LOCAL.

O GRUPO FECHOU COM O RESTAURANTE E PIZZARIA "SAVAJUS" PARA TOCAR TODAS AS TARDES DE SÁBADO. A PREVISÃO É PARA JUNHO AINDA. AGUARDEM INFORMAÇÕES.
LOCAL: Rua Aimorés, 475 - Funcionários.(+/- esquina com Bernardo Monteiro).
TEL.: (31) 3273-3939.

SAMBA DO CABRITO 2

É no feriado 03/06/2010 que acontece o "SAMBA DO CABRITO".
Serginho Divina Luz convida todos p/ uma grande roda de samba onde será sorteado um cabrito ( não é o do seu Benedito, pode levar na fé). A roda começa as 15:00hs, animada pelo grupo "NA CADÊNCIA DO SAMBA". Ingressos a R$12,00.


click na imagem p/ maiores informações.