FAÇA SUAS COMPRAS PELO NOSSO BLOG.

Top30 Brasil - Vote neste site!
FAÇA SUAS COMPRAS PELO NOSSO BLOG. Concurso de sites Top30.
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Michelle Andreazzi, esquenta a 4ª Mostra de Novos Talentos

“Michelle esquentou a chapa na mostra de Novos Talentos do Carioca da Gema”. Estas foram às palavras do proprietário do Carioca da Gema, Tiago Alvim, após a apresentação da cantora mineira Michelle Andreazzi, na última quarta feira (11/11), na 4ª Mostra de Novos Talentos, no Rio de Janeiro.
A mineira abriu o show com “Samba Sem Volta”, que deu nome à apresentação, música de parceria entre Michelle, Gabriel Goulart e Luiz Lobo. A cantora também homenageou o compositor Moacyr Luz, cantando duas canções do sambista (Saudades da Guanabara e Anjo da Velha Guarda).
Para o jornalista e articulista do jornal “O Globo”, Cesar Tartaglia, que também é jurado dos Novos Talentos, a cantora apresentou uma desenvoltura impressionante além de uma voz fantástica, que realmente o impressionou. “Ela tem boas chances de vencer, aliás, tem grandes chances”, revelou Tartaglia.
Pela terceira vez consecutiva uma mineira disputa a final da Mostra de Novos Talentos. Aline Calixto e Janaina Moreno fora as vencedoras das últimas edições. Demonstrando a força do samba mineiro além das montanhas.
Cesar Tartaglia frisou que há uma movimentação grande em Belo Horizonte em torno do samba. “Sinto que há uma efervescência na cena do samba mineiro e a chegada da Michelle a final, após duas mineiras terem vencido anteriormente reforça isso”, observou.

Belo Horizonte - a reserva do samba de raiz

O jornalista afirmou também que Belo Horizonte é uma reserva do que chamamos de samba de raiz. “Minas bebe de uma fonte que nasceu na Bahia e se fortaleceu no Rio. Os mineiros estão valorizando o samba, a própria Michelle cantou sambas de compositores mineiros muito bons”, destacou.
“É um trabalho que rende homenagem ao Rio, à Salvador e faz referência a grandes mestres do samba, mas sem perder sua regionalidade, suas peculiaridades. Você escuta e sabe que é, o samba que vem de Minas”, declarou Tartaglia.
Tartaglia acrescentou ainda que a apresentação de Michelle Andreazzi, além da voz e do repertório traduziu um pouco do clima do que acontece em Belo Horizonte. “Ela trouxe ares muito fortes de Minas, foi bem bacana”, concluiu o jornalista.
Michelle Andreazzi foi acompanhada por Gabriel Goulart (violão de 7 cordas), Tiago Barros (saxofone), Pablo Dias (cavaquinho), Nego (surdo e tantan) e Marquinhos (caixa, congas, pandeiro e cuíca).
O Carioca da Gema é um dos principais espaços do samba carioca e fica num sobrado na histórica Lapa. Tiago Alvim revelou que grandes talentos são revelados no bar e artistas consagrados, como Wilson Moreira e Luiz Carlos da Vila (há um mural repleto de fotos do falecido sambista) são freqüentes na casa.






Nenhum comentário: