FAÇA SUAS COMPRAS PELO NOSSO BLOG.

Top30 Brasil - Vote neste site!
FAÇA SUAS COMPRAS PELO NOSSO BLOG. Concurso de sites Top30.
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina

quarta-feira, 29 de julho de 2009

Carnaval BH*


Retirado do blog de Zú Moreira(O Tempo).

Para quem já foi considerado o segundo carnaval do país, o que temos hoje é um arremedo ou remendo de péssima qualidade. Estamos em julho e tudo está parado. Dizer que o carnaval de Belo Horizonte vem melhorando nesses seus cinco anos de retomada (ficamos semi-paralizados por dez anos), é uma meia verdade. Se por um lado o poder melhorou razoavelmente a condição para os desfiles, do outro lado, as escolas de samba não progrediram.
Fundaram uma entidade representativa, SAMBADEZ, mas nos seus anos de existência esta entidade conseguiu apenas acumular dúvidas e dívidas. São Paulo deslanchou, a Bahia arrebenta a boca do balão, Parintins virou coqueluche mundial, e nós?
Para não irmos longe, quase sem sair do lugar, basta citar o carnaval de Sabará, que está muito à frente do nosso. São mais de doze blocos (com média de 400 componentes cada um), enredos, sambas e fantasias maravilhosos, verbas condizentes com o espetáculo, enfim, ficamos no chinelo com nossas “escolas de samba”, que às vezes nem chegam a ter 200 componentes. Algumas das nossas “escolas” passam longe desse nome: são colchas de retalhos montadas com alas que nunca estiveram juntas, só se encontram na avenida na hora dos desfiles.
Nossos presidentes, a maioria, reclamam das verbas recebidas, mas jamais apresentaram nenhum, nem UM, projeto para a melhoria e engrandecimento do carnaval de Belo Horizonte. Prestação de contas por aqui é brincadeira de extremo mau gosto, além da demora para a entrega algumas prestações de contas chegam à beira do ridículo e só engole quem quer... Se alguém tivesse a paciência de conferir os desfiles de 2009, veria claramente que algumas escolas de samba não colocaram nem a metade da verba que receberam na avenida. Ninguém é bobo, mas ninguém tomou, que eu saiba, providências contra essa aberração.
Outra aberração é o fato da maioria das nossas agremiações estarem irregular em matéria de documentação e mesmo assim conseguir receber verbas públicas. Um recebe pelo outro, o outro recebe pelo um, e a bagunça funciona há anos e anos. Para que os leitores tenham uma idéia da bagunça, temos hoje umas sete escolas de samba e uns dez blocos caricatos: são quatro entidades para representá-los. Ninguém combina com ninguém, cada um puxa para o seu lado e dane-se o samba. Aqui o que impera são a vaidade pessoal, os interesses pessoais, a usura, e o desconhecimento do que é carnaval pela maioria dos presidentes das entidades que dizem nos representar.
Ninguém suporta mais esse estado de coisas, nem o poder e nem nós que fizemos e fazemos a história no samba com dignidade. Estamos sendo manipulados por incapazes que se julgam deuses acima de qualquer suspeita. Todo mundo sabe e vê que as agremiações não são iguais. Enquanto algumas se endividam para colocar um carnaval digno na avenida, outras não estão nem aí, sobra dinheiro... Para onde vai esse dinheiro, ninguém sabe...
Aí de nós se não fosse o apoio da imprensa (alguns órgãos) que ainda prestigia esse nosso carnaval mambembe, extremamente mal produzido e mal aproveitado, nem regulamentos as entidades representativas sabem fazer. Não gostam de pagar profissionais, mas adoram copiar ou se apossar de idéias, que ficam pela metade porque eles não sabem desenvolver. Apresentam essas idéias como se fossem suas ao poder e à imprensa, e o máximo que conseguem é virar motivo de chacota.
A Liga Carnavalesca de Esmeraldas, em julho, puniu os blocos Tô Atôa e Paz e Amor, por não seguirem seu regulamento, eles não desfilarão em 2010. A cidade de Esmeraldas também está à nossa frente em matéria de organização.
Eu tenho muito mais coisas para falar, mas vou parar por aqui. Na verdade ando enojado de tanta desordem, tanta vaidade, tanta falta de compromisso com o samba.
Obrigado, meu Deus, pela honra e a glória de ter nascido sambista.
Por:*Afonso Marra Filho, o Mestre Affonso, que é natural de Belo Horizonte. Músico, produtor, radialista, colunista, está imerso no mundo do samba há 50 anos. Como diretor de Bateria, é detentor de dezoito notas dez e vários Tamborins de Ouro, maior premiação individual no Carnaval de Belo Horizonte. Atualmente, é colaborador do Programa Acir Antão, como repórter do samba, na Rádio Itatiaia, todos os domingos. A partir de hoje passarei a reproduzir a COLUNA DO MESTRE AFFONSO, que oferece dicas de rodas de samba, conta histórias e causos e passa um pouco de sua experiência. Originalmente essa coluna é publicada no blog "sala de recepção-A casa do samba" do jornal O Tempo, por Zu Moreira.

Nenhum comentário: